TAP reformulou operação para os Açores

Com a alteração do modelo de Obrigações de Serviço Público e a liberalização das rotas para São Miguel e Terceira nos Açores, as ligações aéreas entre o Continente e os Açores têm um novo enquadramento para a TAP, segundo avança esta em comunicado.
Neste contexto, a companhia aérea portuguesa tentou adaptar-se às novas condições do mercado de acordo com a evolução futura, de oferecer a cada momento um produto que corresponda adequadamente às necessidades dos açorianos e ao desenvolvimento dos fluxos turísticos.
Assim, no período de Verão IATA que agora se inicia, a operação da TAP é constituída por voos diários para São Miguel e para a Terceira, estando previstos reforços da oferta nos períodos em que o aumento da procura o justifique.
Em simultâneo, a companhia reforçou os acordos comerciais com a SATA, passando a ter o seu código em todos os voos desta companhia para os Açores, em particular nas ligações à Horta e ao Pico, que serão operados, nesta fase, exclusivamente pela companhia açoriana. De igual forma os voos da TAP terão o código da SATA.
Com vista a reforçar a acessibilidade dos fluxos turísticos para os Açores, os horários da TAP vão conjugar a chegada dos principais mercados da Europa com as partidas para Ponta Delgada e Terceira, diminuindo o tempo total de chegada ao destino final, contribuindo para a existência de um produto mais atractivo. Ao mesmo tempo a TAP reforçará a promoção do destino Açores.
Com a liberalização das ligações a São Miguel e à Terceira reforça-se a concorrência pela entrada de novos operadores, situação que a TAP acolhe com tranquilidade pela consciência de que, tal como em todos os outros mercados em que opera nestas condições, continuará a oferecer um bom produto, conjugando rede de destinos, tarifas e qualidade de serviço.