Taxa turística vai financiar Festival da Eurovisão 2018 em Lisboa

Embora o orçamento para o Festival Eurovisão 2018, ainda não tenha sido anunciado, é já certo que parte da verba necessária será financiada com as receitas da taxa turística de Lisboa. Neste sentido foi assinado esta terça-feira o acordo entre a RTP, a Câmara Municipal de Lisboa e a ATL – Associação Turismo de Lisboa.

O MEO Arena, no Parque das Nações, em Lisboa, foi o palco escolhido para receber, nos dias 8, 10 e 12 de Maio do próximo ano, as semifinais e a final do Festival Eurovisão da Canção. Mas o evento vai também estender-se ao Terreiro do Paço, onde vai ser montado um espaço – o Eurovision Village – onde durante 10 dias decorrerão espectáculos destinados aos fãs do Festival.

Para Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, a realização do Festival da Eurovisão na capital “vai ser um grande momento de afirmação da cidade como uma grande capital global do mundo”. Segundo o autarca, a mensagem que se pretende passar com o evento “é que somos uma capital aberta, tolerante, cosmopolita que acolhe todos”.

Em quanto vai orçar a realização deste evento é algo que não foi ainda anunciado mas é esperado um retorno na ordem dos 25 milhões de euros, só de receitas de turismo. Por isso a Câmara Municipal e o Turismo de Lisboa vão apoiar financeiramente a organização do evento. A verba sairá do Fundo de Desenvolvimento Turístico criado com as verbas da taxa turística aplicada sobre as dormidas na cidade.

Para Fernando Medina, Lisboa não poderia desperdiçar esta oportunidade, o Festival da Eurovisão vai trazer à capital participantes e público e de mais de 40 países e cerca 1500 jornalistas estrangeiros. Tudo somado, serão milhares os turistas que visitarão a cidade a propósito do evento que tem uma audiência estimada de 200 milhões de espectadores. “O impacto económico justifica o investimento, e este será feito com o recurso à taxa turística”, revelou Fernando Medina na assinatura do acordo com a RTP.