“The 13”: Hotel mais caro e luxuoso do mundo nasce este ano em Macau

Com paredes decoradas ao estilo Luis XIII, camas de casal com dossel, motorista ao volante de um Rolls-Royce e mordomo 24 horas por dia, o 13 Hotel quer tornar-se na unidade hoteleira mais cara e prestigiada do mundo. Será em Macau e abre este ano.

Obra do multimilionário chinês Stephen Hung, a sua construção custou 1.400 milhões de dólares e terá 200 suites com mais de 180 metros quadrados cada uma, que custarão entre 70 mil e 100 mil dólares por noite (entre 60 mil e 88 mil euros).

O hotel vai abrir em Macau e, pelos seus detalhes e estrutura, a obra pretende fazer recordar o Palácio de Versalhes, em França, que foi residência dos reis franceses e capital oficial do reino de França a partir de 1962.

O The 13 oferecerá serviço 24h de mordomos em cada suite, que foram treinados em Paris e possuem certificação da Associação Inglesa de Mordomos. O hotel adquiriu 30 Rolls Royce Phantom que serão o meio de transporte dos hóspedes. Os elevadores só darão acesso às suites para quem tiver a respectiva chave.

As imagens recentemente divulgadas mostram a suite mais simples. Denominada “La villa du comte”, ostenta decoração em estilo barroco combinado com peças modernas. Uma banheira romana, que tem capacidade para oito pessoas, fica escondida sob um piso de mármore, é apoiada por colunas neoclássicas e iluminada por um lustre de cristais. Camas com dossel de veludo e cabeceiras em talha dourada fazem parte da decoração.

O The 13 oferecerá uma larga selecção de bares e restaurantes, e uma loja com itens exclusivos -apenas clientes convidados poderão comprar nessa loja. O edifício possui ainda 13 banhos termais em mármore para lembrar o estilo romano.

A construção da unidade está a cargo da Louis XIII Holdings Limited (empresa construção e hotelaria listada na bolsa de valores de Hong Kong).

Praticamente todos os detalhes do hotel foram feitos sob medida e criados especialmente para o The 13 pela equipa de designers do empresário, desde os arabescos barrocos, às esculturas, aos tecidos, aos revestimentos de parede, à mobília, roupa e acessórios de mesa, foi criado especialmente pela equipe de designers de Hung.

“A nossa marca representa uma visão única de estilo global de luxo baseado em fortes tradições sob medida, ao mesmo tempo em que acolhe elementos modernos que reforçam essas tradições”, detalhou o empresário Stephen Hung.

O hotel junta-se à ampla oferta de alojamento de luxo no território, que já conta com fortes marcas da hotelaria de luxo como Mandarim Oriental, Four Seasons, Ritz-Carlton Banyan Tree, St. Regis, JW Mariott, Conrad, Grand Hyatt, entre outros.