Torre de Moncorvo vai ter parque aquático com hotel

O concelho transmontano de Torre de Moncorvo vai passar a contar com um parque aquático e hotel, num projecto que conta com 3,5 milhões de euros de investimento privado. O parque, denominado ?Aquafixe?, deverá abrir em 2014, enquanto o hotel estará pronto em 2015. ?As expectativas são grandes. O projecto foi amadurecido ao longo dos últimos três anos e abertura do parque está prevista para Julho de 2014. Estamos confiantes no projecto dada sua localização em pleno Douro Superior”, disse à Agência Lusa um dos promotores do empreendimento, Tiago Bessa. O ?Aquafixe?, que vai ficar situado junto à localidade de Cabanas de Baixo, no concelho de Torre de Moncorvo, está orçado em cinco milhões de euros e vai ocupar uma área total de 3,5 hectares, possuindo capacidade para receber, entre Maio e Setembro, mais de dois mil visitantes por dia. ?O Aquafixe é um parque aquático de linhas arquitectónicas modernas e vai dispor de todas as novidades de diversões aquáticas como pistas rápidas, uma grande piscina de lazer, uma grande área aquática infantil como novidades para os mais novos e respectivas famílias”, acrescentam os promotores do projecto. Além do investimento privado de 3,5 milhões de euros, o complexo conta também com 65% de financiamento comunitário, verba proveniente de fundos do QREN ? Quadro de Referência de Estratégia Nacional. Já a unidade hoteleira, que será conhecida por Douriuns Resort Hotel & SPA, vai contar com 61 quartos, Spa, ginásio, restaurante, auditório e adega, num investimento que ascende aos 10 milhões de euros. Tiago Bessa diz que o hotel se vai direccionar para os mercados espanhol, brasileiro, alemão e britânico, através de parcerias com operadores turísticos, prevendo-se que a sua entrada em funcionamento decorra em 2015, um ano após a abertura do parque aquático. O empreendimento vai ocupar uma área de cinco hectares de terreno e a sua taxa de ocupação previsível, para o primeiro ano, rondará 40 a 50 %, segundo disse Tiago Bessa à Lusa, que considera que se tratam de dois equipamentos que se completam. I.M.