TP vai dar formação sobre o Destino Portugal ao trade alemão

Portugal tem  um deficit de conhecimento e notoriedade junto do mercado alemão, uma realidade reconhecida pela secretária de Estado do Turismo no encerramento do workshop sobre este mercado que decorreu quinta-feira no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, numa iniciativa da AHP em parceria com a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã.

O mercado alemão está com crescimentos significativos, em turistas, hóspedes e particularmente receitas, onde o aumento atinge os 18%. Apesar disso, Portugal continua a ter uma quota muito baixa, o que significa que há ainda muito para fazer, como foi sublinhado pelos vários intervenientes no workshop e também pela secretária de Estado do Turismo que esteve presente no encerramento.

Ana Mendes Godinho garantiu que a Secretaria de Estado do Turismo e o Turismo de Portugal estão atentos à situação e a fazer o seu acompanhamento. Lembrando as conclusões do Focus Group realizado na Alemanha no âmbito Estratégia Turismo 2027 que apontavam para um ainda grande desconhecimento do destino Portugal na Alemanha, a secretária de Estado do Turismo definiu dois dos grandes desafios que se colocam a Portugal enquanto destino turístico no que ao mercado alemão se refere: “Ganhar mais notoriedade, comunicar mais e melhor o que temos, mas também fidelizar aqueles clientes que nos estão a visitar nesta altura”.

Para ultrapassar estes desafios, o trabalho de promoção turística junto do mercado alemão vai incidir este ano na “realização de acções de formação de agentes de viagens alemães” com o objectivo de “mostrar-lhes o que temos para que eles o possam estar capacitados para venderem o destino no mercado”, bem como na participação em feiras, avançou Ana Mendes Godinho que garantiu ainda que “o trabalho com operadores vai também continuar”.