Transavia quer ser a quarta maior companhia aérea em Portugal

Ao longo deste ano, a companhia aérea Transavia quer tornar-se na quarta maior companhia aérea a operar em Portugal em termos de lugares oferecidos, uma ambição que foi comunicada por Hélène Abraham, vice-presidente em França da companhia low-cost pertencente ao Grupo Air France/KLM. “Num período de dois anos, entre 2011 e 2013, e considerando apenas a operação em França, a Transavia reforçou significativamente a sua presença em Portugal, passando dos 267,5 mil para os 505,2 mil lugares disponíveis em voos de e para os aeroportos nacionais. Isto é, um crescimento acima dos 35% – quando o crescimento homólogo (2011-12) tinha já sido de 50%”, afirma a responsável. De acordo com Hélène Abraham, Portugal é já a “terceira maior rede da companhia aérea em França, atrás de Marrocos e Tunísia – dois países francófonos”, contando este ano com mais de meio milhão de lugares disponíveis nos voos de e para França. O reforço da frota da companhia, que vai receber três novos aviões este ano, um dos quais acabado de chegar, além de outros três no próximo ano, vai permitir reforçar o mercado português, nomeadamente através da abertura de novas rotas, como prova a ligação Lisboa-Paris, com início em Abril, bem como através do reforço das rotas já existentes e que, até aqui, eram operadas apenas no Verão, como é o caso das rotas Funchal-Nantes ou Funchal-Porto. A Transavia tem reforçado a sua aposta em Portugal, com o aumento no número de voos e rotas, operando, actualmente, a partir do Porto, Lisboa e Funchal (com várias ligações semanais a Lisboa, Porto, Paris e Nantes), para Paris (diariamente, a partir do Porto) e Nantes (duas vezes por semana). Em Abril, no conjunto das duas operações, em França e na Holanda, a companhia inaugura as rotas Lisboa-Paris e Porto-Amesterdão. I.M.