Tunísia prestes a concluir acordo de céus abertos com a U.E.

A notícia foi avançada pela ministra do Turismo da Tunísia, Selma Elloumi-Rekik, em declarações ao site britânico Travel Trade Gazette, à margem do WTM que decorre em Londres.

Os céus abertos, afirmou a governante tunisina, “são importantes para os operadores turísticos, pois isso irá permitir-lhes não somente oferecer os seus próprios voos charter mas também porque irá facilitar e tornar mais barato o transporte dos seus clientes na Tunísia”. Por outro lado, acrescentou, os céus abertos serão também “uma vantagem para atrair à Tunísia companhias de baixo custo”.

A ministra do Turismo e Artesanato da Tunísia informou ainda que as negociações com a União Europeia estão a decorrer a bom ritmo e que deverão estar fechadas antes do fim do ano, apesar de recear que possam sofrer um atraso devido ao Brexit.

Selma Elloumi-Rekik acrescentou que o acordo de céus abertos com a União Europeia poderá, a médio e longo prazo, abrir à Tunísia segmentos como os short-breaks, fins-de-semana e viagens de negócios, enquanto a curto prazo permitirá a sensibilização do turista estrangeiro, nomeadamente europeu, para as condições oferecidas pelo destino turístico, tanto em termos de atractivos turísticos como de segurança.