Turismo algarvio acerta estratégia para o Reino Unido

Os diferentes parceiros da actividade turística do Algarve defendem uma acção conjunta no mercado do Reino Unido para fazer face aos desafios colocados pelo Brexit.

A direcção da Região de Turismo do Algarve reuniu com os principais parceiros do sector turístico na região para, em conjunto, analisarem os desafios que se colocam ao Algarve com a saída do Reino Unido da União Europeia.

Na reunião, em que estiveram representantes de entidades como a AMAL, ATA, AIHSA, AHETA, AHRESP, ARAC, ALGARVE ANIMA, Aeroporto Internacional de Faro, NERA, CEAL e APEMIP, o entendimento geral é de que deverá diligenciar-se uma actuação conjunta, com medidas que “visem enfrentar e responder a eventuais impactos futuros do “Brexit”, informa uma nota da Região de Turismo do Algarve.

Os parceiros concordaram, nomeadamente, em que a promoção do Algarve no mercado britânico deve ser reforçada para que se mantenha e consolide a procura dos turistas oriundos do Reino Unido e que devem ser intensificadas as relações bilaterais com a comunidade britânica residente no Algarve. Por outro lado, os parceiros pretendem igualmente que seja prosseguida a “estratégia de diversificação dos mercados emissores”, tendo em vista a melhoria da complementaridade na procura da Região.

Recorde-se que o Algarve é o principal destino dos turistas britânicos que demandam Portugal, concentrando 70% dos 8,3 milhões de dormidas anuais deste mercado no nosso país.