Turismo de Macau forma técnicos africanos de língua portuguesa

As acções decorrem até Setembro e destinam-se a formar técnicos governamentais do turismo dos países africanos de língua portuguesa. A Direcção dos Serviços de Turismo de Macau está a dar formação na área do turismo a 18 técnicos governamentais de Cabo Verde, Guiné-Bissau e Moçambique, recebendo dois representantes de cada país por mês. A formação possibilitará que os formandos se inteirem do desenvolvimento da indústria turística de Macau e do funcionamento diário da DST, ?reforçando a aprendizagem mútua e o intercâmbio, contribuindo assim para a formação e desenvolvimento das competências de quadros técnicos da área do turismo?, lê-se na informação difundida pela Direcção dos Serviços de Turismo de Macau. Política e desenvolvimento do turismo de Macau; visitas de formação aos locais integrantes do Património Mundial da UNESCO e outras atracções turísticas; produção de materiais promocionais turísticos; análise de estratégias de promoção turística; processo de licenciamento; e introdução aos regimes jurídicos relativos aos trabalhadores públicos de Macau, são alguns dos temas abordados nestas acções. ?Ao organizar este programa de estágios, a DST espera reforçar a aprendizagem mútua e intercâmbio na área do turismo entre Macau e os Países de Língua Portuguesa, e contribuir para a formação e desenvolvimento de competências de quadros técnicos do sector, tendo os primeiros seis estagiários começado a sua formação no dia 1 de Julho?, explica a DST. M.F.