Turismo de Portugal lança Linhas de Apoio Financeiro

O Turismo de Portugal lançou ontem Linhas de Apoio Financeiro que visam ?colmatar as dificuldades de tesouraria das empresas do sector e contribuir para a qualificação da oferta turística?. Linha de Apoio à Tesouraria, Carência e Reembolsos e Linha de Apoio à Qualificação da Oferta são os três instrumentos de financiamento disponibilizados. ?Prosseguindo objectivos de facilitação do relacionamento das empresas com o sistema financeiro, de colmatação de lacunas ao nível do financiamento das necessidades do tecido empresarial do sector e de valorização da oferta turística, os instrumentos de financiamento disponíveis assentam numa relação de parceria com as instituições de crédito?, avança o Turismo de Portugal, em informação publicada no seu site. A Linha de Apoio à Tesouraria, que conta com um orçamento de 80 milhões de euros, tem como objectivo a ?antecipação dos recebimentos a prazo que as empresas turísticas detenham sobre terceiros?, a exemplo das remessas documentárias, letras e facturas. Esta linha vai estar disponível até 31 de Dezembro deste ano e pode ser acedida por pequenas e médias empresas com certificação electrónica do IAPMEI e que estejam regularizadas perante as autoridades tributárias, Segurança Social, Turismo de Portugal e das Sociedades de Garantia Mútua. O apoio por empresa não deve exceder os 300 mil euros, com um prazo de seis ou 12 meses, num período máximo de dois anos desde a contratação, incluindo todas as possíveis renovações. Já o instrumento de financiamento para Carências e Reembolsos destina-se à ?aprovação de carências de reembolso de financiamentos contratados ao abrigo dos anteriores Protocolos Bancários celebrados entre o Turismo de Portugal, I.P. e as Instituições de Crédito parceiras?, contando com um prazo máximo de 18 meses. Por fim, a Linha de Apoio à Qualificação da Oferta, que tem um orçamento mínimo de 120 milhões de euros, 60 dos quais alocados pelo Turismo de Portugal, destina-se a apoiar ?projectos de criação ou de requalificação de empreendimentos turísticos, de empreendimentos ou actividades de animação e de estabelecimentos de restauração?. I.M.