Turismo de Portugal lança portal e roadshow para promover turismo residencial

O Turismo de Portugal (TP) apresentou ontem o portal e as acções de divulgação do plano Living in Portugal, o novo guia de acção que, nos próximos dois anos, pretende promover Portugal enquanto destino de turismo residencial a nível internacional, cujo destaque vai para um roadshow, com início já em Fevereiro, que vai passar pelo Reino Unido, Alemanha, França, Rússia, Suécia e Holanda. “Esta era uma aposta que estava consagrada no programa de Governo, estamos a concretizar essa aposta”, afirmou Álvaro Santos Pereira, ministro da Economia, durante a apresentação do plano, que decorreu no Altis Belém, em Lisboa, e que contou com a presença de vários governantes e representantes das associações do sector. De acordo com o ministro, “Portugal ainda não é competitivo na venda de segunda residência a estrangeiros”, contando actualmente com uma quota de mercado que não vai além dos 4%, num mercado que comercializa cerca de 100 mil habitações/ano apenas no sul da Europa e que apresenta quotas de 45% em Espanha, 25% em França e 15% em Itália. Com este plano, referiu ainda o ministro, será possível atrair “clientes exigentes e com elevado poder de compra”, numa estratégia que será positiva tanto para os sectores da construção como da imobiliária turística e que deverá gerar também fortes benefícios para toda a economia nacional, uma vez que será uma forma de “combater a sazonalidade, escoar oferta e contribuir para a sustentabilidade das rotas aéreas”. Como explicou Frederico Costa, presidente do TP, Portugal possui entre seis a 10 mil imóveis de turismo residencial para venda, uma oferta que conta agora com o apoio deste plano ao nível da comercialização e da divulgação, centrando-se na plataforma livinginportugal.com, onde se encontra compilada toda a informação sobre o que os cidadãos estrangeiros necessitam de saber para comprar casa e residir em Portugal. “Este pretende ser o espaço oficial da imobiliária turística”, disse Frederico Costa, explicando que o site está disponível em seis idiomas, nomeadamente português, inglês, russo, árabe, francês e alemão, devendo em breve estar também disponível em mandarim, e que inclui toda a informação sobre os sistemas legal e fiscal portugueses, os incentivos à aquisição e os serviços existentes no país, reunindo ainda uma lista com imóveis disponíveis para venda. Mas o plano prevê também uma série de acções de divulgação internacional, a exemplo de um roadshow realizado em parceria com a Associação Portuguesa de Resorts, cuja primeira iniciativa decorrerá em Londres, em Fevereiro, e que inclui workshops com operadores especializados e agentes financeiros dos mercados a visitar, destinando-se ao consumidor final. “Vamos fazer promoção no estrangeiro para divulgar Portugal e isso é muito importante para todas as áreas da economia porque vamos falar bem de Portugal”, assegurou ainda Frederico Costa. No total, o plano Living in Portugal vai motivar um investimento de 828 mil euros, incluindo o lançamento do site, online desde ontem, e os eventos previstos no âmbito do roadshow, estando em vigor em 2013 e 2014. I.M.