Turismo de Portugal destaca os bons resultados do Verão

“Assinaláveis” é como o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, classifica os números do turismo no país referentes ao Verão que, “comparando com o ano transacto, verificamos que nos meses tipicamente de Verão, entre Julho e Setembro, todas as variáveis cresceram: mais 6,0% de dormidas (20,0 milhões), mais 6,6% de hóspedes (6,5 milhões) e mais 9,3% de receitas (4,7mil milhões de euros)”.

O presidente do Turismo de Portugal reforça ainda que “todos os indicadores relevantes estão a crescer de forma substancial e de modo sustentado”, realçando, por isso, que “devemos, por isso, estar todos orgulhosos do nosso trabalho”.

Luís Araújo prometeu, por outro lado, que em 2017 “trabalharemos para que as empresas portuguesas se tornem ainda mais competitivas, sólidas e inovadoras; com o claro objetivo de induzir mais crescimento neste que é um setor tão importante para a economia portuguesa”.

Os dados divulgados pelo INE e pelo Banco de Portugal confirmam a importância do sector na economia portuguesa. De acordo com os dados do último boletim estatístico do INE, até Setembro de 2016, as dormidas de estrangeiros, em Portugal, situaram-se nos 30,7 milhões, lideradas pelo Reino Unido (com 7,4 milhões), logo seguido pela Alemanha (com 4,1 milhões). As dormidas dos portugueses ascenderam neste período a 12,4 milhões (+4,5 % que em 2015).

Já os dados do Banco de Portugal reflectem a boa performance do turismo em Portugal, com as receitas turísticas a consolidarem-se nos 9,7 mil milhões de euros, representando um crescimento de 9,5%, face ao período homólogo de 2015.

Entre Janeiro e Setembro, a procura foi impulsionada pelos mercados europeus consolidados – Reino Unido, Alemanha, Espanha e França. Até Setembro de 2016 os cinco principais mercados para Portugal concentraram 60% do total de dormidas de estrangeiros.De destacar ainda o forte crescimento dos Estados Unidos, +154 mil dormidas, (+20,6% relativamente a 2015).

O crescimento a dois dígitos no valor do RevPar (+12,7%) de forma superior ao crescimento do número de hóspedes (+ 9,2%) evidencia o excelente desempenho das empresas nacionais.