Turvisa entre as 100 maiores empresas de Moçambique

A Turvisa é a empresa do Grupo Visabeira que agrega toda a oferta turística do grupo em Moçambique. Vocacionada para o turismo de lazer e de negócios, a Turvisa conta com diversos hotéis, resorts e restaurantes em Maputo, Nampula, Lichinga, Songo (Barragem de Cahora Basa) e no Parque Nacional da Gorongosa. Especial destaque para a marca Girassol que agregando a operação hoteleira, disponibiliza mais de 500 camas. Este estudo, realizado pela consultora KPMG e publicado na revista “100 maiores empresas de Moçambique”, deu ainda à Turvisa uma menção honrosa, fruto da liderança que a empresa mantém, em termos de volume de negócio, no sector de alimentação e bebidas. Para o grupo, “estes resultados reflectem ainda o crescimento consistente que o Grupo Visabeira vem registando no país, onde marca presença há mais de 20 anos, contribuindo, ao mesmo tempo, para o desenvolvimento de actividades determinantes para o progresso local, como é, indiscutivelmente, o caso do turismo”. André de Sousa, administrador da Visabeira Moçambique, adianta que a classificação da Turvisa entre as cem maiores empresas a operar em Moçambique reflecte “o acerto da aposta que ao longo de mais de duas décadas temos vindo a fazer neste país africano”, frisando ainda que “o esforço de internacionalização da actividade do Grupo Visabeira também sai reforçada”. O responsável garante ainda que “Moçambique continuará a ser, nos próximos anos, uma aposta central em termos de investimento, designadamente na área do turismo, vista como um dos pilares do desenvolvimento económico que o país pretende e para o qual queremos contribuir”. A Visabeira Moçambique, onde está incluída a Turvisa, tem como grandes objectivos “estabelecer-se como operador de destaque na construção e desenvolvimento de infra-estruturas necessárias à modernização do país, constituir-se como fornecedor integrado e complementar de soluções tecnológicas, imobiliárias, industriais, turísticas e de serviços e ser um parceiro estratégico local nas suas áreas de actividade”, refere um comunicado do Grupo Visabeira. M.F.