UE apoia projectos de turismo sustentável em Cabo Verde

A União Europeia (UE) acaba de disponibilizar 2,3 milhões de euros para financiar cinco projectos de promoção do turismo sustentável em Cabo Verde, no quadro do Programa Temático para Organizações da Sociedade Civil e Autoridades Locais.

O Movimento África 70 com o projecto “Comunidades no Centro: a identidade local como factor de desenvolvimento do turismo sustentável”, a Federação Cabo-verdiana de Associações de Pessoas com Deficiência com o projecto “Acesso à Cultura em Cabo Verde e desenvolvimento turístico e de representação das pessoas com deficiência” foram alguns dos escolhidos.

Também foram seleccionados o Instituto Marquês de Valle Flôr com o projecto “Turismo solidário e comunitário na ilha do Maio”, a Associação de Defesa dos Património de Mertola com projecto “Raízes – Redes locais para turismo sustentável e inclusivo em Santo Antão” e o COSPE com o projecto “Rotas do Fogo: modelo do agroturismo com reforço das organizações locais do turismo rural e sustentável na ilha do Fogo”.

O objectivo dos projectos que terão a duração de 36 meses, é promover o turismo sustentável para a geração de rendimentos e a melhoria das condições socio-económicas das comunidades beneficiárias, assim como contribuir para a diversificação da oferta turística em áreas onde o sector é pouco desenvolvido no arquipélago, como rural, cultural, comunitário, ecoturismo, turismo activo e inclusivo.