United Continental com prejuízos de acima dos 540 ME

No exercício de 2012, a United Continental atingiu prejuízos de 723 milhões de dólares, cerca de 540,8 milhões de euros. A deterioração das receitas, somada à escalada do preço do combustível terão sido as principais razões para este resultado, que se compara aos lucros de 840 milhões de dólares (628,3 milhões de euros), conseguidos no exercício anterior. De acordo com a companhia, resultante da fusão entre a United Airlines e a Continental Airlines, a factura com o combustível aumentou 6,2% face ao ano de 2011, enquanto a facturação registou apenas um aumento homólogo marginal de 0,1% para os 37.152 milhões de dólares (27.748 milhões de euros). Já os custos totais registaram um acréscimo de 5,2%, parte deles devido aos gastos com a fusão das duas companhias norte-americanas, que ocorreu em Março do ano passado e que agravou em 110% (cerca de 338 milhões de euros) os resultados do primeiro trimestre de 2012. Apesar destes resultados, o presidente do grupo sublinhou que a companhia está agora em condições de aproveitar as oportunidades de mercado graças à dimensão da sua rede que é a maior do mundo. Refira-se que só no último trimestre do ano passado, os prejuízos da companhia atingiram os 620 milhões de dólares (mais de 463 milhões de euros), sendo quatro vezes superior às perdas reportadas no período homólogo de 2011, com as receitas a registarem uma quebra homóloga de 2,5%. M.F.