Vale das Furnas pode ganhar parque geotérmico

O Vale das Furnas, na ilha de São Miguel, Açores, pode vir a ganhar, dentro de quatro anos, um parque geotérmico, ideia que é defendida por vulcanólogos e geólogos, com vista ao aproveitamento das características únicas da região em prol do turismo. ?O parque geotérmico não é nenhuma invenção minha, sendo uma estrutura turística e científica que existe em vários países como o Japão, Indonésia, Itália ou Grécia”, afirma o vulcanólogo Vítor Hugo Forjaz, um dos especialistas que esteve na origem do Observatório Vulcanológico e Geotérmico dos Açores e um dos principais impulsionadores do parque geotérmico das Furnas. A ideia passa por criar um parque geotérmico numa área rectangular de dois quilómetros de largura por oito de extensão, abrangendo o vale das Furnas e toda a zona sul até à freguesia da Ribeira Quente, no concelho da Povoação. De acordo com declarações de Vítor Hugo Forjaz à Lusa, a ideia passa por ?transplantar para os Açores uma ideia ‘sui generis’ na região, que contempla uma zona onde as pessoas, para além de observarem fumarolas e águas termais, podem relacionar as mesmas com actividades científicas e lúdicas?. O vulcanólogo defende “um turismo que tem que preservar a natureza, uma vez que este é um conceito moderno e cada vez mais premente” e indica como potenciais fontes de receita do parque geotérmico a aplicação de taxas, bilheteira, publicações e o desenvolvimento de actividades várias. O projecto está, por enquanto, em fase de financiamento, com Vítor Hugo Forjaz a acreditar que, dentro de quatro anos, o parque geotérmico das Furnas possa vir a ser uma realidade, envolvendo economistas, arquitectos e geólogos de vulcanismo. ?No caso concreto dos Açores, o parque geotérmico está a ganhar balanço, uma vez que ainda não há dinheiro disponível, apesar das verbas não serem elevadas?, refere o especialista, apontando a Câmara Municipal da Povoação como ?parceiro natural? do projecto ou a possibilidade de vir a ser criada outra entidade para a gestão do parque. I.M.