Vendas antecipadas para Cabo Verde sobem 40%, revela Sónia Regateiro

Em vendas antecipadas para viagens a Cabo Verde, entre início de Maio e 31 de Outubro, a Solférias já tem reservados 4.300 passageiros para a ilha do Sal e 3.100 para a Boavista, uma subida na ordem dos 40% face ao número de reservas verificadas o ano passado, revelou Sónia Regateiro, directora comercial do operador turístico.

A responsável que falava aos jornalistas à margem do roadshow, esta quinta-feira, em Lisboa, sobre o destino Cabo Verde, afirmou que “nota-se que os portugueses já interiorizaram a necessidade de que, para garantirem o melhor preço e disponibilidade têm de reservar com antecedência. Por isso, podemos dizer que as vendas antecipadas funcionaram muito bem, estando inclusive algumas partidas de Junho, Julho e Agosto esgotadas, principalmente para a ilha do Sal. Além disso, as quatro primeiras saídas de Junho do Porto para o Sal estão esgotadas”.

No entanto, Sónia Regateiro lembra que “ainda temos muita disponibilidade para vender, principalmente para a Boavista, uma vez que duplicámos a operação para esta ilha, passando de um voo de Lisboa e uma ligação à partida do Porto, para duas da capital portuguesa e duas da Invicta”, mas, conforme indicou “ mas pensamos que entre os dois operadores, uma vez que estes voos são todos feitos em parceria com a Soltrópico, temos a operação perfeitamente ajustada à procura do mercado”.

As vendas tanto no Porto como em Lisboa “estão muito equilibradas”, referiu a directora comercial da Solférias, adiantando que no Porto nota-te uma maior procura pela ilha do Sal ao contrário dos anos anteriores em que a Boavista começava a vender mais. Em relação a Lisboa, em relação ao número de passageiros, a procura é muito superior porque a oferta também é muito maior, pois para além da operação charter para o Sal e Boavista, o operador oferece pacotes em voos regulares da TAP e dos TACV. “É o tudo incluído que prevalece e o segmento médio-alto, pois os hotéis que mais se vendem são os quatro e os cinco estrelas, com o preço médio a rondar os 856 euros no New Horizons Hotels e Resorts (Boavista), e os 900 euros no Belorizonte (Sal)”, disse.

Refira-se que mais uma vez a Solférias traz Cabo Verde a Portugal, num roadshow que percorreu as cidades do Porto (229 presenças), de Vigo (30 agentes de viagens espanhóis), Coimbra (75), Lisboa (260 agentes de viagens), e Faro (esta sexta-feira com 62 confirmações), destino prioritário para o operador, e que representa 43% do seu negócio, seguindo-se Portugal (Viagens na Minha Terra, Madeira e Açores), Disneyland Paris e Brasil.

Sónia Regateiro realçou que apesar da maioria dos agentes de viagens a operarem em Portugal conhecerem o produto Cabo Verde, “a nossa intenção com mais este roadshow é fazer um refresh da informação sobre o destino e apresentar as novidades, mas também dar a oportunidade aos nossos parceiros presentes de contactarem directamente o agente de viagens, e este poder tirar as suas dúvidas directamente”.

Participam nesta acção de promoção e divulgação a TAP e os TACV, os Hotéis Oásis Atlântico, os Meliá, o Iberostar, a rent-a-car do Grupo Salvador Caetano, o receptivo Terra Sabe, e o Pestana Trópico.