VI Cruzeiro Religioso e Cultural do Tejo quer envolvimento de operadores turísticos

A organização do VI Cruzeiro Religioso e Cultural do Tejo, que se este ano se inicia a 31 de Maio em Malpica do Tejo e termina a 24 de Junho na marina de Oeiras, quer um maior envolvimento dos operadores turísticos.

Embora se trate de uma iniciativa de cariz religiosa, numa homenagem à Nossa Senhora dos Avieiros e do Tejo, é também uma forma de vivenciar o rio Tejo, a sua cultura e conhecer as comunidades que habitam as suas margens.

Este percurso fluvial, feito por embarcações típicas do Rio Tejo tem uma comissão organizadora composta por cinco associações locais e é promovida pela Confraria Ibérica do Tejo.

Durante o trajecto de quase um mês, o cruzeiro envolve 40 paróquias, 39 freguesias, 28 concelhos e 49 paragens.

O percurso inicia-se com seis a sete embarcações e quando chega ao estuário do Tejo tem no total 40 a 50. De acordo com a organização o ano passado envolveu um total de 240 embarcações e mais de oito mil pessoas.

Com vista a promover esta iniciativa, que foi apresentada durante a BTL, a organização concorreu a um programa de apoio, até porque refere, querem mais pessoas a visitar o Rio Tejo, até porque há toda uma parte cultural que pode ser explorada.