Vila Real de Santo António transforma imóveis pombalinos em hotéis de charme

A medida, que vai permitir recuperar imóveis históricos e reconvertê-los em unidades hoteleiras de topo, vai para já abranger três edifícios, segundo anuncia a autarquia.

O município de Vila Real de Santo António e a empresa municipal Sociedade de Gestão Urbana (SGU) reabriram o concurso público para a concepção, adaptação a unidade turística e exploração de três imóveis situados no centro histórico da cidade, uma medida que, para além de permitir a criação de hotelaria de charme alia a recuperação do património ao turismo cultural.

Os imóveis em causa, de matriz pombalina, estão localizados em plena zona histórica da cidade, já protegida por um Plano de Pormenor de Salvaguarda, onde também já decorre a reconstrução do histórico Hotel Guadiana.

Depois de recuperadas, as unidades destinam-se exclusivamente a utilização turística, criando um novo segmento baseado no património e na cultura local.

A operação integra-se na estratégia de recuperação do património edificado da cidade e, de acordo com a autarquia, “contribuirá fortemente para a notoriedade do concelho a nível nacional e internacional, promovendo a diferenciação do destino através de um turismo de qualidade superior e cultural”.

O município destaca ainda o facto de o Centro Histórico de Vila Real de Santo António constituir “um excelente exemplo da arquitectura e do urbanismo do século XVIII”.