Workshop sobre paleontologia e turismo nos Açores até 17 de Julho

Um workshop sobre paleontologia nos Açores, que decorre até ao próximo dia 17 de Julho, aposta em investigação direccionada para o turismo.

Na 13.ª edição do ‘workshop’ internacional, denominado “Paleontologia nas ilhas atlânticas” participam duas dezenas de investigadores, oriundos, entre outros, do Canadá, Polónia, Alemanha, França e Portugal.

O que se pretende com esta nova área de investigação é dar “uma roupagem turística” às descobertas e trabalhos científicos realizados anualmente na ilha de Santa Maria, dado que “a história geológica nem sempre é fácil de decifrar”, indica a organização da iniciativa.

Santa Maria tem uma história geológica “particular e peculiar”, sendo a única ilha nos Açores que possui sedimentos marinhos, contendo fósseis que se depositaram a várias profundidades e que, hoje em dia, estão à vista e podem ser observados por qualquer pessoa.

As expedições científicas a Santa Maria foram iniciadas em 2002, têm permitido estudar a riqueza dos fósseis existentes e a evolução geológica, e têm atraído cientistas de todo o mundo.

Existem jazidas localizadas em redor da ilha, bem como no interior, uma diversidade que já levou o Grupo de Paleontologia Marinha, com o apoio da Associação Internacional de Paleontologia, a propor ao executivo açoriano a classificação de Santa Maria como paleoparque. O projecto científico está em fase de execução e deve ser entregue ao Governo Regional no final deste ano.