World Travel Monitor revela crescimento positivo no Turismo

O World Travel Monitor, que será publicado na íntegra pela ITB Berlin em Janeiro de 2018, indica que os turistas continuam preocupados com ameaças terroristas enquanto em viagem, mas que o desejo de viajar permanece imperturbável.

Apesar de 2017 ter sido vítima de numerosos ataques terroristas, o volume de viagens a nível mundial não foi afectado. A indústria global das viagens continua no seu caminho de crescimento, com o número de viagens ao estrangeiro a crescer 6% nos primeiros oito meses do ano. Este e outros resultados foram apresentados esta quinta-feira no 25º World Travel Monitor Forum, em Pisa, Itália.

A América do Norte mostrou a maior taxa de crescimento em viagens para o estrangeiro, com uma subida de 7,5%, seguida pela Europa, com 5,5%. Comparativamente a anos anteriores, a performance da Ásia desacelerou ligeiramente, com um crescimento de 5%, com a América Latina a crescer também 5%. A Rússia está no caminho da recuperação, com uma subida de 18%, ao passo que, possivelmente devido à tensão que mostra com os EUA, o México vê as viagens para fora do país a decrescer em 5%.

A nível de destinos, a Espanha registou uma subida de 11% a nível de visitantes, com a Europa, no geral, a ser a região com o crescimento mais forte, a receber cerca de 7% mais turistas estrangeiros. A Ásia contou com a entrada de mais 5% de turistas, com as américas a crescer 3%. Continua a verificar-se receio de incidentes terroristas por parte de quem viaja, o que se reflecte na escolha de destinos mais seguros, ao invés do deixar de viajar. Destinos como a Turquia e o Egipto continuam a ser vistos como não seguros, com a Grã-Bretanha e os Estados Unidos da América a sofreram também na sua percepção como países seguros, dados incidentes recentes.

Fazer férias continua a ser a razão número um para viagens ao estrangeiro, com um crescimento de 6% nos primeiros oito meses de 2017. De entre o segmento férias, as cidades continuam a ser a maior atracção, com uma subida de 16%, enquanto as viagens em tour caem em 2%. As viagens com o intuito de visitar família ou amigos mostraram um crescimento de 8%, enquanto as viagens de negócios se encontram de certa forma estagnadas, maioritariamente relacionado com o facto das viagens de negócios tradicionais terem decrescido, ao passo que são cada vez mais substituídas por novas tecnologias. Por outro lado, as viagens MICE, que compõem cerca de 60% das viagens de negócios, mostram um crescimento positivo.

Prevê-se que 2018 continue a mostrar evolução no mundo das viagens ao estrangeiro, com uma estimativa de crescimento de cerca de 5% a nível global, com a Ásia e América Latina a ocupar os primeiros lugares (+6%), seguidas pela América do Norte e Europa (+4%). As previsões baseiam-se no World Travel Confidence Index, da consultora IPK International, compilado anualmente com base nas intenções de viajar nos próximos 12 meses, por parte dos participantes da pesquisa.