15.ª Alimentaria & Horexpo Lisboa gera potencial de negócio de 25 milhões de euros

A 15.ª edição da Alimentaria & Horexpo Lisboa 2019 “gerou um potencial de negócio de 25 milhões de euros”. Quem o garante é Fátima Vila Maior, directora de área de feiras da FIL, que faz um balanço “muito positivo da iniciativa”.

De 24 a 26 de Março, a feira recebeu 800 empresas participantes, directas e representadas, das quais 38% internacionais e 14.911 profissionais do sector. Foram 29, os países que estiveram presentes na feira.

O conceito da Alimentaria & Horexpo Lisboa 2019 assentou este ano nos eixos da Inovação e dos Novos Produtos, uma aposta que Fátima Vila Maior acredita ter sido ganhadora, “dado não apenas o número de empresas presentes como de visitantes profissionais, que se traduziram num crescimento de 16% face a 2017”. Salientando que o salão tem como público-alvo os profissionais das áreas de destaque, a mesma responsável revela que “ao longo do último ano, trabalhámos no sentido de ter na 15.ª edição diferenciação, produtos portugueses de grande qualidade, exportação de maior valor acrescentado e maior colocação dos produtos portugueses, objectivos que conseguimos alcançar”.

Para a directora de área de feiras da FIL, a qualidade do certame traduz-se nas respostas dadas pelos visitantes no âmbito dos inquéritos realizados durante a 15.ª edição e que dão conta que “35% dos visitantes profissionais concretizou negócio e 64% admite ter identificado oportunidade de negócio com possibilidade de concretização nos próximos 6 meses”. Números “muito animadores”, segundo a mesma.

De um universo de 478 inquiridos, 25% dos visitantes entrevistados exercem profissão na área da distribuição/importação, 20% são fabricantes de produtos alimentares e 44% integram o canal Horeca. Oito por cento dos visitantes pertencem à grande distribuição e lojas especializadas. De destacar que 36% do número de visitantes esteve pela primeira vez no certame.

O mesmo inquérito revela ainda que as mulheres estiveram em maioria na feira (55%) e que 40% dos visitantes estão na faixa etária dos 36 a 45 anos.