20% dos restaurantes sem condições para abrir dia 18

18 de Maio é a data provável, para a reabertura dos estabelecimentos de restauração e bebidas. No entanto, dada a imposição de uma redução de 50% na lotação dos estabelecimentos, a que se soma a débil situação das empresas, 20% diz, em inquérito realizado pela AHRESP, que não terá condições para reabrir e 27% aponta a insolvência como caminho.

De acordo com os resultados do último inquérito realizado pela Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), a maioria das empresas destes sectores não está a facturar, e não dispõe de quaisquer recursos para sustentar a actividade. Como consequência, 32% das empresas não conseguiram pagar os salários a 30 de Abril, e 12% apenas conseguiu pagar uma parte.

De acordo com o inquérito realizado entre 30 de Abril e 4 de Maio e que contou com 1.722 respostas válidas, as perspectivas de curto prazo são as piores e que há memória, já que 60% das empresas estima “vendas zero” em Maio, e 27% admite avançar para a insolvência.

Cerca de 70% assumem que não vão conseguir pagar salários este mês, caso o apoio do lay-off não chegue a tempo, e 18% admite que não vai conseguir manter a totalidade dos postos de trabalho até ao final do ano. Ainda assim, 90% das empresas inquiridas tenciona renovar o recurso ao lay-off em Maio.

Às Linhas de Financiamento, apenas 39% das empresas recorreu e ainda assim o principal recurso foi a linha do Turismo de Portugal dirigida a microempresas.