2019 deverá ser “melhor ano turístico de sempre” para o Centro de Portugal

Além do número de turistas/hóspedes, também os indicadores das dormidas e receitas continuam a ser positivos no Centro de Portugal, com as dormidas a registarem um aumento superior à média nacional até Outubro.

Entre Janeiro e Outubro, o número de turistas que demandou a região Centro de Portugal cresceu mais de 5% face ao mesmo período do ano passado. Os resultados, tornados públicos pelo INE na passada sexta-feira “deixam antever que este vai ser o melhor ano de sempre para a actividade turística na região, tanto a nível de hóspedes como de dormidas e de receitas”.

Nos primeiros 10 meses deste ano, a região Centro contabilizou 3,58 milhões de hóspedes na região, +5,17% do que no mesmo período de 2018, com as dormidas a subirem 4,15% no mesmo período, ficando, assim, acima da média de crescimento nacional que se situou nos 3,74%. A Entidade Regional de Turismo, em nota à imprensa, sublinha, a propósito do indicador dormidas, que os “números são positivos tanto nas dormidas de visitantes nacionais como internacionais: respectivamente, +5,23% e +2,88%”.

Em valores absolutos, contabilizaram-se 6,23 milhões de dormidas entre Janeiro e Outubro, ou seja, mais 250 mil do que nos mesmos meses do ano passado. Para a Entidade Regional, esta é “uma diferença significativa e que ilustra a contínua progressão da região a nível da procura” já que, recorda, “de Janeiro e Outubro de 2014 as dormidas não chegavam aos 4 milhões”.

Nos proveitos totais os 10 primeiros meses do ano trouxeram à região Centro um aumento homólogo de 6,17%, situando-se acima dos 310 milhões de euros, com a ERT a classificar estes resultados como “claramente encorajadores para os empresários que investem no turismo da região”.