7º Congresso da APECATE debate nos Açores “Portugal da moda à consolidação”

A ilha do Faial, nos Açores, vai receber, de 30 de Janeiro a 1 de Fevereiro, o 7º Congresso da APECATE. Para a secretária Regional do Turismo, Marta Guerreiro, que falava na apresentação do evento, esta “é mais uma demonstração de que o arquipélago está a consolidar o seu trabalho no âmbito do produto ‘Meeting Industry’.

“Portugal da moda à consolidação. Caminhos e desafios” é o tema a que se irá subordinar o 7º Congresso da  APECATE – Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos, que levará até à cidade da Horta cerca de 200 participantes, entre empresários do sector, jornalistas e líderes de opinião.

Para a secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, Marta Guerreiro, “este é mais um momento importante na agenda de 2019, porque possibilitará promover a formação e a qualificação das empresas de animação turística e de eventos, bem como o seu desenvolvimento e internacionalização, nomeadamente na captação de negócios”.

Intervindo na sessão de apresentação do congresso, Marta Guerreiro destacou ainda que este congresso “será uma oportunidade excepcional para promover os Açores, tendo em conta o especial perfil dos participantes, bem como a cobertura mediática a que estará exposto o evento, com a presença de jornalistas do sector”.

A governante açoriana reforçou que a escolha dos Açores para receber este evento “é mais uma demonstração de que o arquipélago está a consolidar o seu trabalho no âmbito do produto ‘Meeting Industry’, fazendo com que as entidades reconheçam as particularidades e os pontos positivos para escolher os Açores como palco das suas mais relevantes iniciativas”. Sublinhou ainda que “este é um caminho que acreditamos trazer muitos frutos para a nossa Região, posicionando-a como palco privilegiado para acolher eventos, recebendo, e bem, quem sabe reconhecer o nosso potencial”.

Na sua intervenção, Marta Guerreiro destacou que a região “continua a crescer nos principais indicadores associados ao turismo”, nomeadamente no que se refere às receitas, onde “também crescemos em cima de crescimentos já de si bastante significativos, mesmo no Verão, onde a oferta já se apresenta com menos disponibilidade, continuando a bater recordes consecutivos”.