Abdellatif Achachi: Apostar em Agadir e crescer em Saidia são objectivos para o mercado português

“O ano de 2016 foi muito bom para o turismo português em Marrocos”, disse Abdellatif Achachi, director-geral do Turismo de Marrocos em Portugal que espera para breve o retomar dos valores de antes da crise. Entre os vários destinos marroquinos, e sem surpresas, Saidia continua a liderar, tal como os portugueses lideram no destino.

Até Setembro, disse o director-geral do Turismo de Marrocos à margem do habitual jantar de fim de ano que a Delegação realiza com parceiros e imprensa, “até Setembro, as chegadas de portugueses aumentaram 11% e 42% nas dormidas. Em destaque estiveram os destinos de Saidia e Marraquexe, sendo que no primeiro caso o número de chegadas de turistas portugueses cresceu 22%, com as dormidas a aumentarem 46%. O responsável salientou que estes números só foram possível graças às parcerias estabelecidas com a Abreu, Soltrópico, Solférias, Viajar Tours e Travelplan. Já Marraquexe “graças ao empenho, ao compromisso e à duplicação de capacidade da TAP” para o destino, em voo directo, “registámos um crescimento de 22% nas chegadas e 13% nas dormidas”.

Em crescimento na escolha dos portugueses estiveram este ano também os destinos Agadir e Fez. Agadir, que há mais de uma década foi um destino muito procurado pelos portugueses, registou um aumento aproximado de 400% nas dormidas, mas o director-geral do Turismo de Marrocos alerta que “partimos de uma base muito pequena, de pouco mais de 4000 dormidas o ano passado para mais de 20 mil este ano”. Quanto às chegadas, o aumento foi de 131%. Um aumento que se fica a dever, sublinhou o responsável, à programação dos operadores Viajar Tours (com 7 charters no Verão passado a partir de Lisboa) e Travelers  (com dois charters de Lisboa e do Porto)

Para Abdellatif Achachi isto significa que “temos que apostar no destino Agadir no ano de 2017”, ano em que o Turismo de Marrocos quer também “fortalecer a posição no destino Saidia”, com “a chegada de três novos operadores que vão passar a programar o destino Soltour, Solférias e Travelplan”, avançou.

O responsável avançou ainda que as operações charter vão ver aumentada a sua capacidade, “seja por alteração do avião ou aumento do número de voos, ainda não se sabe”. Aumentar o número de portugueses em Saidia só se torna possível por via da abertura de três novas unidades hoteleiras no destino, que vai acontecer em 2017. Trata-se, disse da antiga unidade da Barceló que vai abrir sob a marca Radison Blu, e duas unidades da Meliá, um hotel de 4 estrelas e um resort de 5.

Em declarações à imprensa, à margem do evento desta quinta-feira, Abdellatif Achachi destaca o esforço e a parceria dos operadores portugueses que, com as suas operações, nomeadamente no Verão, estão a ajudar a retoma turística de Marrocos, agradecendo também o esforço das companhias aéreas “particularmente da TAP”.

De referir ainda que segundo dados do Aeroporto de Lisboa , as ligações para Marrocos registaram em Novembro um aumento de passageiros em 116,2%, alcançando um total de 18.766 passageiros.