Açores já integram a Portuguese Trails

Os trilhos dos Açores já se encontram-se disponíveis na plataforma online Portuguese Trails, com informação e conteúdos em cinco idiomas, enquanto a Madeira acaba de apresentar este canal ao trade turístico regional.

A inclusão dos Açores nesta plataforma conduzida pelo Turismo de Portugal, através da colaboração do Governo dos Açores, permite uma promoção da rede regional dos percursos pedestres como um dos principais produtos associados à fruição activa da Natureza.

Esta é uma ferramenta âncora, não só para a prática do ‘walking’, como também para o ‘cycling’, destacando-se o Biking Açores, enquanto conjunto de percursos cicláveis nas ilhas do Pico, Terceira, Santa Maria e São Miguel.
A par da disponibilização da informação desta rede de percursos de pedestrianismo e de ciclismo, a oferta é complementada por 19 unidades de alojamento e 31 programas de empresas, dos quais 10 de ‘cycling’ e 21 de ‘walking’, associados aos traçados.

Numa única plataforma, o utilizador encontra, assim, informações de percursos para fazer nos Açores, a pé ou de bicicleta, mas também tem acesso a informações sobre alojamentos, a tividades, lojas, oficinas, além de sugestões de experiências locais, dirigidas essencialmente a ciclistas e caminhantes.

Para além dos Açores, as regiões do Algarve, Centro e Alentejo estão também representadas, perfazendo um total de 25 rotas de ‘cycling’ e 379 percursos de ‘walking’.

Os Açores possuem actualmente 674 quilómetros de percursos homologados, com 78 Pequenas Rotas e 5 Grandes Rotas inseridas na Rede Regional de Percursos Pedestres.

Entretanto a secretária Regional do Turismo e Cultura da Madeira, Paula Cabaço, acaba de divulgar a Portuguese Trails’ junto do trade turístico madeirense, através da qual poderão promover as suas ofertas a nível nacional e internacional.

“Achamos que a Madeira se poderia integrar nestas plataformas, divulgando os seus caminhos recomendados, quer as veredas e levadas, como também os circuitos de bicicleta, para fazer parte do todo nacional, uma vez que é uma plataforma consultada por turistas de todo o mundo que querem vir a Portugal à procura da natureza”, disse a governante.