AHRESP “muito satisfeita” com proposta do PS sobre IVA da Restauração

A proposta do Partido Socialista de repor a taxa de IVA da Restauração nos 13%, conforme o anunciado no programa eleitoral, deixa a AHRESP “muita satisfeita significa que reconhece a importância desta medida para a recuperação de um sector que tem perdido milhares de empresas e, consequentemente, muitos milhares de postos de trabalho”.
A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal “saúda” assim “a intenção do PS. A reposição do IVA é absolutamente vital para aliviar a carga que as empresas estão a sofrer e permitir a Portugal competir de igual para igual com os maiores mercados turísticos mundiais”, refere Mário Pereira Gonçalves, presidente da AHRESP, em comunicado.
De acordo com a Associação, a taxa de IVA nos Serviços de Alimentação e Bebidas que se pratica em Portugal “é a mais elevada da União Económica e Monetária, mantendo-a 130% acima dos nossos principais concorrentes”.
Apoiando-se nos “dados oficiais do Instituto Nacional de Estatística”, a Associação refere ainda que “a restauração e a hotelaria representam Produtos e Serviços1,3% das empresas, Produtos e ServiçosProdutos e Serviços,4% das pessoas empregadas e 50,5% do volume de negócios do sector do Turismo”, e que sem estas actividades, “o contributo do Turismo para o PIB desce de Destinos% para 5,6 por cento”.
S.C.F.