Air Europa aposta na tecnologia biométrica

Graças à colaboração da Aena e da Air Europa, Espanha lidera a implementação do primeiro projecto-piloto de reconhecimento facial a nível europeu, em Menorca. A tecnologia permitirá agilizar os processos de controlo, identificação e acesso às zonas de embarque.

A tecnologia de identificação biométrica pressupõe vantagens como o trânsito de passageiros pelo aeroporto mais livre, rápido e seguro, facilitando o acesso destes ao avião. Quem optar pelo embarque biométrico poderá aceder ao controlo de segurança e às portas de embarque sem necessidade de apresentar o cartão de embarque ou documento de identificação.

No aeroporto de Menorca, os passageiros da Air Europa que escolherem participar no projecto poderão fazê-lo com uma operação que estará válida durante o tempo que se prolongue o projecto-piloto. Prevê-se que decorra por um período de um ano. Os passageiros que não pretendam aceder mediante o reconhecimento facial poderão fazê-lo como até agora.

O sistema de reconhecimento facial incorpora um leitor de documentação e uma câmara com a qual se fotografará o passageiro, permitindo comparar as suas feições com a imagem do documento que se mostrará no leitor. Se coincidirem o passageiro poderá aceder à zona segura, bem como à porta de embarque, sem necessidade de apresentar a documentação.

A implementação do embarque biométrico facial foi possível graças à participação conjunta da Aena e das duas empresas do grupo Globalia, Air Europa e Groundforce, bem como de Everis Aeroespacial e Defesa e dormakaba.