Airbus anuncia medidas de reforço de liquidez

A Airbus aposta em novas medidas para reforçar a sua liquidez e balanço em resposta à pandemia de Covid-19, ao mesmo tempo que retoma parcialmente a produção em França e Espanha.

“A nossa prioridade é proteger as pessoas e, simultaneamente, apoiar os esforços mundiais para travar a propagação do Coronavírus”, assevera Guillaume Faury, director-geral da Airbus, que acrescenta querer também “preservar o futuro da Airbus e retomar eficazmente as nossas operações depois da crise”.

“Estamos empenhados em assegurar a liquidez da empresa através de uma política prudente”, afirma o responsável. Assim, foi aprovado pelo Conselho de Administração o anulamento do pagamento aos accionistas de dividendos de 2019, de 1,80€ por acção, um valor total de cerca de 1,4 mil milhões de euros.

A Airbus anunciou, também, uma nova linha de crédito para elevar a liquidez disponível. Conta, assim, dispor de liquidez suficiente para responder às necessidades de tesouraria suplementares relacionadas com o Covid-19. Suspendeu igualmente o financiamento voluntário das reformas complementares.

A empresa espera que os trabalhos de produção e montagem sejam parcialmente retomados em França e Espanha esta semana, após a implementação de medidas rigorosas de controlo de saúde e segurança, que exigiu uma pausa temporária de quatro dias. Os postos de trabalho só serão reabertos se cumprirem as novas medidas de higiene, limpeza e distanciamento social.