Aldeias de montanha assumem-se como destino solidário

A Associação para o Desenvolvimento Integrado da Rede das Aldeias de Montanha (ADIRAM), com sede em Seia, pretende assumir as aldeias de montanha como destino solidário, combinando uma viagem de lazer com uma oportunidade de ajudar a comunidade no destino turístico.

O projecto que está a cargo do Grupo de Estudos Ambientais da Universidade Católica Portuguesa.

A oferta inovadora das Aldeias de Montanha, na Serra da Estrela, destina-se a turistas que buscam mais do que aventura mas também a empresas com políticas de responsabilidade social, das quais se espera um compromisso de longo prazo com a região, refere a ADIRAM.
Para já foi feito um diagnóstico que estudou dinâmicas a nível internacional, nacional, regional e local. Segue-se a fase de envolvimento dos agentes locais, a definição do modelo de negócio, a implementação de um projecto-piloto, a criação do portfólio de produtos e a definição da estratégia de continuidade. “

O voluntariado pode ser o objectivo principal da viagem ou apenas parte do roteiro, diz a associação, esclarecendo que os turistas procuram de forma crescente experiências autênticas, únicas e verdadeiras, que lhes permitam interagir com a comunidade local, seja ajudar a reconstruir uma escola ou participar numa acção de reflorestação.