Aldeias Históricas de Portugal querem medir impactos de actividades que geram riqueza no território

A  Aldeias Históricas de Portugal , juntamente com outros parceiros, pretende construir um sistema de monitorização que permita medir o impacto económico e social das actividades geradoras de riqueza naquele território.

Neste sentido acaba de candidatar-se ao projecto “Framework for Analysing the Economic and Social Impact of Tourist Activities on Low Density Territories: The Case of Portuguese Historical Villages”, que visa gerar contributos no âmbito das plataformas de Inovação da RIS3 do Centro, nomeadamente no domínio da inovação territorial.

A falta de dados qualitativos e quantitativos em níveis geográficos à escala sub-regional motivou o desenvolvimento desta candidatura, liderada pelo Instituto Superior de Contabilidade e Administração – Universidade de Aveiro, Instituto Politécnico da Guarda e a Aldeias Históricas de Portugal – Associação de Desenvolvimento Turístico, como entidade responsável pela Rede das Aldeias Históricas de Portugal, onde este projecto-piloto irá ser desenvolvido durante os próximos 18 meses, possibilitando por esta via contribuir para a acumulação de competências e valorização do impacto dos institutos e escolas politécnicas na sociedade e na economia.

O projecto, com um investimento total de cerca de 153, 5 mil euros, comparticipado em parte pelo FEDER, e com início em Setembro de 2017, pretende dar resposta às lacunas existentes no quadro metodológico para a recolha de informação estatística aplicada aos territórios de baixa densidade.

Apesar do enfoque ser na actividade turística, a framework irá integrar também um conjunto de outros indicadores que possibilitem avaliar a propensão do território para outras actividades económicas.

Para além do estudo, materializado numa framework, no âmbito do projecto será ainda desenvolvida uma plataforma tecnológica, que permita a gestão dos dados recolhidos, e uma aplicação móvel que monitorize os fluxos de turistas que visitam as AHP.

Espera-se que o projecto não só forneça às AHP os dados necessários para planearem a sua estratégia de desenvolvimento, mas que também contribua para apoiar a tomada de decisão por parte das entidades que necessitam de ter indicadores económicos e sociais relacionados com a valorização do património, bem como contribua para a transferência de conhecimento para as comunidades académicas, através da melhoria dos curricula de algumas unidades curriculares e do envolvimento de estudantes em algumas fases do projecto, e ainda atrair turistas, novos investidores e habitantes para as AHP.