Algarve: “Regresso” dos britânicos puxou ocupação para cima em Dezembro

Depois de longos meses com sinal negativo, o mercado britânico registou uma evolução homóloga positiva de mais de 9% em Dezembro, tendo contribuído para o aumento da ocupação das unidades algarvias no último mês do ano. Os dados são da AHETA, divulgados esta segunda-feira.

Com uma subida homóloga de 9,3%, o mercado britânico foi dos que mais contribuiu para o aumento de 1,1pp na taxa de ocupação global média/quarto verificada em Dezembro no Algarve, atingindo os 34,0%, de acordo com os dados divulgados esta segunda-feira pela AHETA – Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve.

Os indicadores revelados, permitem salientar duas situações, a primeira tem a ver com a subida do mercado britânico que pela primeira vez em mais de um ano apresenta valores homólogos positivos. Em segundo lugar é de sublinhar que num ano em que o acumulado do ano é negativo em taxa de ocupação, os dados do mês de Dezembro mostram o dinamismo do Algarve nesta época, sendo de realçar que o aumento de 1,1pp na taxa de ocupação tem como dado comparativo o mês de Dezembro de 2017, quando tinha já sido registada uma variação positiva de 3,2pp face ao mesmo mês do ano anterior.

Para a subida verificada no último mês de Dezembro contribuíram ainda, segundo a AHETA, os mercados alemão (+10,2%) e francês (+18,5%). O mercado holandês foi o que apresentou a maior descida (-18,8%), facto que, como comenta a associação, atenuou a subida verificada na taxa de ocupação.

A mesma entidade associativa sublinha ainda que de Janeiro a Dezembro de 2018, a taxa de ocupação quarto registou uma descida de 1,1%.

Em contraponto têm estado as receitas, com o volume de negócios a apresentar uma subida de 3,7% no acumulado do ano, comparativamente a 2017, enquanto em Dezembro o volume de vendas apresentou uma subida homóloga de 11,2%.