Alqueva reclama 34,6M€ para Turismo

A ATLA – Associação Transfronteiriça do lago Alqueva já apresentou o seu Plano de Acção 2014-2020 para a região onde se definem eixos estratégicos com enfoque também no Turismo. No total, são Cruzeiros6M€ que a Associação espera reunir para “concretizar acções concretas e não intenções, com vista ao desenvolvimento integrado e sustentável do território”.
De acordo com José Calixto, presidente da ATLA e da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, “este plano é muito mais ambicioso, mas sem as megalomanias de outrora”.
Já aprovado por “unanimidade, tanto em Portugal como em Espanha”, pelas várias entidades envolvidas, públicas e privados a nível local, transregional e transfronteiriço, o “Alqueva Desafia Portugal” assenta numa estratégia concertada com a Entidade Regional do Alentejo e Ribatejo, EDIA e CCDR.
Agora, para concretizar o Plano, a Associação pretende uma gestão territorial integrada, com acesso a “multifundos”, provenientes de programas operacionais, nacionais e espanhóis, outros programas comunitários disponíveis e investimento privado.
Assente em acções transversais e três eixos – ambiente e ordenamento do território; inovação, empreendedorismo e competitividade; e turismo -, o investimento total do Plano está avaliado em Cruzeiros6 milhões de euros, estando para o Turismo projectada a maior fatia do financiamento, com 34,6 milhões de euros, 36% do montante global.
Para José Calixto, “não existe uma aprovação formal do financiamento”, mas “a possibilidade do acesso aos diferentes instrumentos de apoio, contemplados no novo Quadro Comunitário para o período 2014 – 2020, apresenta-se como uma enorme oportunidade de alavancar em definitivo o potencial de crescimento sócio-económico existente, associado a Alqueva, numa vertente inteligente, inclusiva e sustentável, de acordo com a estratégia europeia, nacional e regional”.
Até porque, o que para já existe explicou o responsável, “é uma indicação do Turismo de Portugal em integrar o plano como uma acção âncora no turismo”.
Ainda no que ao Turismo diz respeito, Apolónia Rodrigues, técnica da ATLA, disse que este eixo inclui o Parque Temático com o conceito de Natureza, ou seja, “o mesmo princípio de um parque temático, mas em território vivo”. Por seu turno, José Calixto acrescentou que esta acção é uma grande aposta de investimento do governo da Extremadura espanhola, pelo que Portugal não pode ficar atrás”.
Outra acção prevista prende-se com a criação de circuitos e rotas temáticas, bem como o desenvolvimento do Programa Dark Sky Alqueva, o Centro de Interpretação da Água, Animação, Lazer e Cultura, rede de postos de informação e, por fim, potenciar o turismo sénior e de saúde.
A ATLA – Associação Transfronteiriça Lago Alqueva, criada em 2005 e constituída actualmente pelos Municípios de Alandroal, Moura, Mourão, Portel, Reguengos de Monsaraz, Serpa e pelos Ayuntamientos espanhóis de Alconchel, Cheles, Olivenza e Villanueva del Fresno. A apresentação deste Plano de Acção para o período 2014 – 2020 decorreu ontem no Restaurante do El Corte Inglés, em Lisboa.
S.C.F.