Amadeus recebe o mais alto nível do certificado NDC da IATA

A Amadeus recebeu o nível 3 no certificado de New Distribution Capability (NDC) como fornecedor de tecnologias de informação por parte da International Air Transport Association (IATA). O nível 3 é o mais alto no certificado NDC.

As companhias aéreas que usam a nova solução Altéa NDC da Amadeus, desenvolvida no início do ano e agora certificada pela IATA, terão a opção de distribuir os seus preços e tarifas, incluindo conteúdos de serviços auxiliares e famílias de tarifas, utilizando o NDC Offers & Orders.

A propósito, Julia Sattel Julia Sattel, Amadeus’ Global Head of Airline IT, comentou que “a Amadeus está comprometida em trabalhar com a IATA para standardizar mensagens, data flows e apoiar a evolução deste novo standard de messaging”. A responsável sublinhou ainda que o objectivo da Amadeus “é ajudar companhias aéreas a personalizar as suas ofertas e na distribuição das suas tarifas com maior precisão, flexibilidade e rapidez”.

Já Aleks Popovich, IATA’s Senior Vice President, Financial and Distribution Services, afirmou que “esta colaboração e parceria está a ser essencial para o desenvolvimento e na adopção do mercado do standard NDC. Fornecedores de tecnologia, como a Amadeus, mostram como o standard NDC pode ser usado para desencadear inovação e valor para o mercado de viagens aéreas”.

Por seu turno, Svend Leirvaag, the Vice President of Industry Affairs da Amadeus, considerou que “este certificado de topo da IATA é a confirmação da colaboração próxima entre a IATA e a Amadeus”, avançando ainda que “continuamos a cooperar com a IATA relativamente a este e muitos outros projetos, assim como outros stakeholders, para promover a inovação e standards da indústria que irão influenciar todos os players dentro da cadeia de valor, e para melhorar a eficiência da indústria como um todo”.

Recorde-se que a Amadeus começou em 2007 a investir na conectividade XML, tornando-se no primeiro player em tecnologia de viagens a implementar a conectividade XML com a easyJet. Ao longo da última década tem mantido como foco “ajudar companhias aéreas a personalizar as suas ofertas de tarifas e gerar novas receitas através de merchandising” e, ao mesmo tempo, “antecipando e realizando as necessidades do viajante na comparação de preços e na compra de serviços auxiliares, através do canal da sua escolha”.