Argentina disposta a pagar para ter voo da TAP

A TAP teve uma rota para Buenos Aires até 2005, o ano passado anunciou que regressaria e como até agora não houve novidades, o ministro do Turismo argentino anunciou que o seu governo está disposto a investir no apoio ao voo directo Lisboa-Buenos Aires.

O anúncio foi feito à agência Lusa durante a FIT – Feira Internacional de Turismo, que se realiza em Buenos Aires. Na oportunidade, o ministro de Turismo da Argentina, Gustavo Santos, afirmou que “a TAP sabe que, se eu estiver à frente do Ministério, comigo terão um aliado incondicional. A Argentina está disposta a investir nesse voo, apoiar e contribuir com promoção directa desse voo porque estou convicto de que é uma rota com muito potencial”.

O dado não é exactamente novo, já que quando em Abril do ano passado, a TAP anunciou o retomar da rota Lisboa-Buenos Aires, já o Governo argentino se tinha disponibilizado para investir na ligação.

Ainda em declarações à Lusa, o governante argentino explicou que o atraso na entrega dos aviões à TAP e a queda da procura turística pela Argentina, terão sido as razões para que a rota não se tivesse iniciado.

No entanto, o ano de 2019 será de recordes para o turismo argentino e os valores de entradas de turistas serão tanto maiores quanto maior for o número de ligações aéreas. Já em 2018, as chegadas de turistas à Argentina por avião aumentou 7,5%, com dos fluxos da Europa a crescerem 3,3%. Um crescimento que o ministro do Turismo argentino explica com “a melhoria da conectividade aérea”, através da chegada de novas companhias e novas rotas, bem como com os “acordos de vistos estabelecidos com 75 países e a devolução do IVA aos estrangeiros”.

Segundo indica a Lusa, desde a chegada ao poder do Governo do presidente Mauricio Macri, entraram na Argentino nove companhias aéreas e as 16 que já lá estavam acrescentaram rotas.