ATP sublinha êxito da estratégia para o Turismo do Porto e Norte

Face aos últimos dados publicados pelo INE, a Associação de Turismo do Porto sublinha o sucesso da estratégia que tem sido seguida e que tem permitido à região manter um crescimento sustentado nos principais indicadores turísticos.

Para a ATP, os dados do INE relativos ao primeiro semestre deste ano revelam a manutenção da tendência do crescimento turístico do Porto e Norte junto dos mercados externos, apresentando indicadores muito positivos para o turismo e para a promoção internacional deste destino”, lê-se na informação divulgada.

A Associação sublinha, nomeadamente, o facto de a região Porto e Norte ter sido a que “registou o maior aumento de dormidas no último mês de Junho, quer em termos globais, quer no que diz respeito a dormidas de estrangeiros”, sendo que relativamente ao último indicador “o aumento foi de 19,9% face a Junho de 2015, tendo sido alcançado o valor de 383.300 dormidas”.

Em relação do primeiro semestre, a ATP destaca o aumento de 20,6% nas dormidas de estrangeiros “atingindo-se um valor total de 1.631.500, correspondente a mais 278.200 dormidas do que as verificadas em igual período do ano anterior”. Frisa igualmente os resultados obtidos ao nível dos proveitos globais que alcançaram “um valor total acumulado de 152,3 milhões de euros”

Espanha, França e Brasil foram os mercados externos que lideraram a procura “ainda que tenha sido o mercado do Reino Unido aquele que registou um maior crescimento ao nível das dormidas (mais 45%) relativamente ao primeiro semestre de 2015”, sublinha também a ATP.

A propósito dos resultados conseguidos, Helena Gonçalves, directora da Promoção Externa da Associação de Turismo do Porto, a agência responsável pela promoção e comercialização do Porto e Norte junto dos mercados internacionais, afirma que “estes números revelam que a estratégia que estamos a seguir nos permite assegurar, de uma forma consistente e sustentável, a continuidade deste percurso de sucesso que o destino tem vindo a percorrer nos últimos anos”.