Cabo Verde: voos internacionais adiados para Agosto

Inicialmente prevista para Julho, a retoma de voos internacionais no arquipélago de Cabo Verde foi agora adiada para Agosto. O aumento dos casos de Covid-19 na Europa, e principalmente em Portugal, estiveram na base da decisão do governo cabo-verdiano.

“O que se fez foi a avaliação daquilo que está a acontecer na Europa, designadamente em Portugal que é o nosso principal parceiro, com o recrudescimento dos casos na última semana, nomeadamente na zona metropolitana de Lisboa, e também com algum aumento de casos nas ilhas”, afirmou o ministro do Turismo e dos Transportes, Carlos Santos, à agência Lusa.

De acordo com o mesmo governante, “perante as avaliações que vamos fazendo diariamente e mediante o parecer do Ministério da Saúde, acabámos por adiar a reabertura dos voos internacionais para Agosto. Achamos que é a decisão mais correcta porque a saúde dos cabo-verdianos é o mais importante”.
Carlos Santos adiantou ainda que a decisão teve também a ver com o facto de o mercado não estar a responder como esperado. “A procura turística no mês de Julho não está a ser tão rápida como era de esperar”, avançou.

O ministro explicou também que ainda não há um dia em concreto, em Agosto, para a retoma dos voos, mas que a reabertura, quando acontecer, será para os quatro aeroportos internacionais (Santiago, Sal, Boa Vista e São Vicente) em simultâneo.

O Governo cabo-verdiano pretende que o país reabra ao turismo com todas as condições, nomeadamente no que toca à segurança sanitária. Para isso está em desenvolvimento um projecto neste âmbito que envolve todas as empresas do sector turístico nas ilhas de Santiago, Sal e Boa Vista, e que tem como objectivo “dar confiança” aos turistas.

Com um peso de 25% no Produto Interno Bruto, o turismo é uma actividade económica essencial para Cabo Verde. O ano passado, o arquipélago cabo-verdiano recebeu cerca de 819 mil turistas, mas o Governo já admitiu que o país vai perder este ano meio milhão de visitantes, devido à pandemia.