Cálem: aposta de sucesso na área do turismo

No ano que terminou, a Cálem juntou a liderança no número de visitas às caves de Vinho do Porto a um aumento da facturação na ordem dos 40% face a 2017. É a prova do sucesso da sua aposta na área do enoturismo, sublinha a empresa.

A aposta no turismo como área fundamental para complementar o negócio do vinho do Porto tem-se revelado vencedora na Calém que lidera o número de visitas às caves e registou um aumento de 40% na sua facturação, com a actividade do enoturismo a representar já “mais de 20% das receitas totais do grupo Sogevinus”, sublinha um comunicado da empresa.

Segundo Maria Manuel Ramos, directora de turismo da Cálem, foram recebidos o ano passado cerca de 250 mil visitantes, sobretudo de “França, Espanha e Brasil”, com a Cálem a conseguir “aumentar a quota de mercado” para “um valor próximos doa 10%” em termos do número de hóspedes nacionais e internacionais na região norte.

“A grande percentagem dos nossos visitantes vem em lazer, no entanto, contamos já igualmente com uma fatia interessante de clientes corporate, que aproveitam o facto de estar no Porto em trabalho para visitar as nossas caves”, explica a responsável, precisando que o número de eventos realizados nos espaços da Cálem aumentou 40% em 2018.

Com o turismo a representar já mais de 20% do volume de negócios do grupo Sogevinus, a perspectiva continua a ser de crescimento, com o grupo a prever uma nova subida no número de visitantes de grupos, fruto de uma maior aposta nas visitas de escolas, nos clientes corporate e nos eventos e incentivos.

“No seguimento do investimento que tem vindo a ser feito, este ano vamos focalizar-nos sobretudo na formação e no serviço ao cliente, tendo em vista uma melhoria contínua da nossa equipa, de forma a podermos continuar a proporcionar, junto de quem nos visita, experiências únicas e personalizadas e serviços de excelência ”, revela a directora de turismo. “Por outro lado, queremos também trabalhar num maior envolvimento da marca com os seus públicos, pelo que vamos apostar também na comunicação e na dinamização da presença da Cálem nas redes sociais”, conclui.