Em caso de gestão pública da TAP não podem repetir-se os erros do passado, alerta Atilio Forte

por Em Aviação Bloco 3

Não é defensor da nacionalização da TAP como primeiro caminho mas não coloca de parte este instrumento como último recurso, ou seja, se não houver acordo negocial com os accionistas privados da empresa. Ainda assim, se este for o caminho, Atilio Forte alerta que uma gestão pública da empresa não pode cometer erros que já foram cometidos no passado.

Ler mais