Centro de Portugal com mais de 7 milhões de dormidas em 2019

O ano de 2019 foi o melhor de sempre para o Centro de Portugal nos principais indicadores, em dormidas, hóspedes e proveitos. Entre Janeiro e Dezembro do ano passado a região recebeu 4.124.057 hóspedes, com um crescimento de 228.445 hóspedes, numa subida de 5,9%.

Segundo dados divulgados pelo INE a 14 de Fevereiro, referentes aos resultados preliminares da actividade turística do país em 2019, no Centro de Portugal as dormidas de visitantes somaram 7.102.061. Este é um resultado recorde alcançado pela região e que suplanta em 4,8% as 6.777.827 as dormidas de 2018. Em cinco anos, o total de dormidas subiu 40,4%.

Em comunicado, o Centro de Portugal, avança que o crescimento nas dormidas em 2019 se deve ao aumento das dormidas do mercado interno, que subiram de forma expressiva. Os números preliminares de 2019 apontam para 4.000.496 dormidas, na primeira vez em que os visitantes nacionais foram responsáveis por mais de 4 milhões de dormidas, num crescimento de 5,9% comparativamente a 2018.

As dormidas de visitantes estrangeiros também continuaram a sua rota de crescimento. Em 2018 tinha-se registado um total de 3.000.858 dormidas, número que sobe para as 3.101.565 em 2019, mais 3,4%. Em cinco anos, este indicador cresceu em 48,3%, com as dormidas de estrangeiros em 2015 a fixarem-se nos 2.091.501.

No ano passado, os proveitos totais nos estabelecimentos de alojamento turístico cresceram 6,7%. Em 2018 o Centro de Portugal tinha registado proveitos globais de 332,8 milhões de euros, sendo que em 2019 estes valores subiram para 335,1 milhões. O rendimento médio por quarto ocupado também subiu, de 63,1€ para 64,1€. Em 2015 os proveitos tinham somado 222,5 milhões de euros, marcando uma subida de 59,6% em cinco anos.

“Os resultados preliminares de 2019 são extremamente positivos para o Centro de Portugal”, afirma Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal e da ARPT Centro de Portugal. “Estes números promissores devem-se, acima de tudo, ao grande esforço dos empresários da região, que todos os dias encontram novas formas de ultrapassar os múltiplos desafios que enfrentam, apresentando novos produtos turísticos e melhorando os já existentes”, acrescenta.