Centro de Portugal e Castela e Leão com projecto de promoção turística comum

As regiões vizinhas Centro de Portugal e Castela e Leão vão intensificar a sua cooperação transfronteiriça ao nível do turismo, promovendo-se como um só destino em feiras e eventos internacionais.

As entidades que coordenam a actividade turística em ambos os territórios encontraram-se esta quinta-feira em Valladolid, numa reunião que sentou à mesa Estrella Torrecilla Crespo, directora-geral de Turismo da Junta de Castela e Leão, e Pedro Machado, presidente da Agência Regional de Promoção Turística Centro de Portugal e da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal.

Na reunião foram abordados os projectos de promoção conjunta de produtos turísticos já em vigor entre o Centro de Portugal, Castela e Leão e a Extremadura espanhola, com destaque para a participação conjunta da Eurorregião EUROACE em iniciativas promocionais, em Bruxelas e Xangai. Foram também apresentados os projectos transfronteiriços que já estão a decorrer.

Estes projectos transfronteiriços estão a decorrer no âmbito dos programas europeus RESOE – Macro Região do Sudoeste Europeu (Centro, Porto e Norte, Castela e Leão, Galiza, Astúrias e Cantábria), Rede de Cidades Cencyl (Aveiro, Figueira da Foz, Coimbra, Viseu, Guarda, Ciudad Rodrigo, Salamanca e Valladolid), CRECEER (cooperação empresarial em ambientes transfronteiriços rurais, que junta o Centro, Porto e Norte e Castela e Leão) e NAPOCTEP (Rotas Napoleónicas no Centro de Portugal e Castela e Leão).

Estrella Torrecilla Crespo propôs avançar-se com um projecto no âmbito do SUDOE, programa de cooperação territorial do espaço sudoeste europeu, que envolva as regiões do Centro, Porto e Norte, Alentejo, Castela e Leão e Extremadura. Objectiva a promoção conjunta de três produtos turísticos destes territórios, em concreto o vinho, gastronomia e Património da Humanidade da UNESCO.

Em cima da mesa ficou, também, a possibilidade de se incluir neste projecto a formação e qualificação de recursos humanos, em especial nas áreas da gastronomia e enoturismo, uma vez que a falta de recursos humanos qualificados é uma lacuna comum aos dois países. A próxima reunião do projecto, com todas as entidades envolvidas, decorrerá na Bolsa de Turismo de Lisboa, em Março.

“A mensagem que fica de uma reunião tão produtiva é a de que é muito importante trabalhar as regiões Centro de Portugal e Castela e Leão como um só destino, onde não haja fronteiras. Estamos a dar passos sustentados nesse caminho. Esta reunião abriu as portas a novas possibilidades de promoção mútua”, destaca Pedro Machado.