Centro de Portugal: Resultados do turismo em 2018 acima das expectativas

Os resultados preliminares da actividade turística no país em 2018, divulgados quinta-feira pelo INE, comprovam que o ano passado foi claramente positivo para o Centro de Portugal em vários indicadores, apesar de ter como comparação um ano de 2017 “verdadeiramente extraordinário”, em que a região recebeu a visita do Papa e celebrou o Centenário das Aparições de Fátima.

No indicador do número total de hóspedes, quase não houve diferença nos dois exercícios: entre Janeiro e Dezembro de 2018, o Centro de Portugal recebeu a visita de 3.198.198 hóspedes, tendo totalizado 3.203.404 no mesmo período de 2017.

No que diz respeito aos proveitos, estes foram extremamente positivos, diz nota de imprensa do Turismo do Centro de Portugal, acrescentando que “as receitas foram, até, superiores às de 2017, o que constitui um dado muito interessante para os empresários que investem no turismo da região”. Em 2017, o Centro de Portugal tinha registado proveitos globais de 272,7 milhões de euros, e em 2018, estes valores subiram para 279,6 milhões, num crescimento significativo de 2,5%. O rendimento médio por quarto disponível também subiu, de 26 para 26,3 euros.

“Os números positivos da região devem-se, em grande parte, às dormidas dos visitantes de dentro do país” diz a nota. Tinham sido 2.895.259 dormidas em 2017, foram 3.043.481 em 2018, uma subida de 5,1%. No entanto, as dormidas de visitantes de fora do país desceram. Em 2017, registou-se um total de 2.794.805 de dormidas de visitantes oriundos de fora de Portugal, e em 2018, esse número desceu para 2.476.557, ou seja menos 11,4%.

No total, as dormidas de residentes e de não residentes somaram 5.690.064 em 2018, uma diminuição de 3% em relação às 5.520.038 de 2017.