Centro Interpretativo da Cultura Judaica foi inaugurado

Após um investimento de 5 milhões de euros no projecto Rotas de Sefarad, foi inaugurado o Centro Interpretativo da Cultura Judaica – Casa da Inquisição, em Monsaraz, pelo Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes.

O CICJ localiza-se na antiga Casa da Inquisição e tem como objectivo dar a conhecer a memória judaica, homenagear os 80 habitantes de Monsaraz processados pela Inquisição e descrever a judiaria da vila. É a primeira obra concluída no âmbito da implementação das Rotas de Sefarad, projecto que contempla intervenções físicas e museológicas em 18 locais de norte a sul do país.

A inauguração contou com a presença da Embaixadora de Israel, Tzipora Rimon, e da directora regional de Cultura do Centro, Celeste Amaro. A Direcção Regional de Cultura do Centro é a entidade nacional designada como Operador do Programa “PT 08 – Conservação e Revitalização do Património Cultural e Natural”, o qual integra o projecto “Rotas de Sefarad – Valorização da Identidade Judaica Portuguesa no Diálogo Interculturas”, sendo a Rede de Judiarias de Portugal o operador do projecto.

Este projecto vem sendo seguido desde 2013, com vista a terminar em Abril de 2017. Nesse prazo estarão concluídas as intervenções nos 18 locais, que incluem o Museu Damião de Góis e das Vítimas da Inquisição, em Alenquer, do Centro de Diálogo Interculturais de Leiria, ou do Centro de Interpretação da Cultura Sefardita, em Bragança. Segundo Celeste Amaro “além das obras em curso está a ser desenvolvido um plano de sinalética para aplicação nos municípios envolvidos”, que irá “potenciar o turismo cultural em todo o território”