Cláudia Monteiro de Aguiar júri na Capital Europeia do Turismo Inteligente 2020

A eurodeputada representa o Parlamento Europeu, pelo Partido Popular Europeu, como júri no concurso e defende que a iniciativa possa vir a abarcar mais cidades, nomeadamente portuguesas, para o que será necessário alterar algumas das regras.

Já na sua segunda edição, o concurso Capital Europeia do Turismo Inteligente é resultado de uma proposta da Comissão dos Transporte e Turismo na legislatura passada, tendo em vista reconhecer duas cidades que demonstrem ser detentoras de soluções inovadoras e inteligentes nas categorias sustentabilidade, digitalização, património cultural e criatividade e acessibilidade. Outras quatro cidades irão ser reconhecidas em cada uma daquelas categorias, de forma isolada.

Para a deputada Cláudia Monteiro de Aguiar, esta nomeação, para representar o Parlamento Europeu enquanto parte integrante do júri “representa o reconhecimento do trabalho que temos vindo a desenvolver nesta área, em termos europeus, e uma vitória para o sector no seu todo, uma vez que coloca as melhoras práticas, neste particular do Turismo Inteligente, na agenda europeia”.

Para este ano foram pré-seleccionadas 10 cidades: Bratislava, Breda, Bremerhaven, Gothenburg, Karlsruhe, Ljubljana, Málaga, Nice, Ravenna e Torino.

Cláudia Monteiro de Aguiar destaca a importância desta iniciativa mas lamenta que as “regras criadas pela Comissão Europeia impossibilitem outras cidades como é o caso das portuguesas com menos de 100 mil habitantes de apresentar uma candidatura. Ou seja, cidades do Algarve, Açores e Alentejo e muitas outras não preenchem este critério e não podem participar ou candidatar-se” – uma preocupação que a eurodeputada já tinha demonstrado o ano passado.

Ao levantar a questão uma vez mais, a eurodeputada pretende que esta iniciativa possa vir a abarcar um maior número de cidades europeias, nomeadamente mais cidades portuguesas de indiscutível valor turístico.