Coimbra mais perto de ser Região Europeia da Gastronomia

A candidatura de Coimbra a Região Europeia da Gastronomia em 2021 venceu mais uma etapa, com o júri que representa o Instituto Internacional de Gastronomia, Cultura, Artes e Turismo – ICGAT a recomendar “fortemente” a aceitação da candidatura.

Segundo a Lusa, Edith Szivas, presidente do júri, confirmou que “recomendamos fortemente a aceitação da candidatura da região de Coimbra”, durante uma conferência de imprensa em Montemor-o-Velho, que encerrou uma visita à região. Durante dois dias o júri designado pelo IGCAT visitou diversas instituições de ensino ligadas à candidatura da região, reuniram com autarcas e provaram os produtos que marcam a região no campo da gastronomia e vinhos.

No final da visita, Edith Szivas (Reino Unido), Mihaela Antofia (Roménia), Antii Iire (Finlândia) e Anja van Hout (Holanda) confirmaram o parecer de que o IGCAT deverá dar luz verde à candidatura de Coimbra como Região Europeia da Gastronomia, em 2021. A aceitação deverá ser anunciada em Outubro ou Novembro, durante a Semana Europeia das Cidades e Regiões, em Bruxelas.

A candidatura é promovida pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, que conta entre os fundadores com a Universidade de Coimbra, Turismo do Centro, Escola de Hotelaria e Turismo, Instituto Politécnico, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, para além do apoio do Ministério da Agricultura e da Secretaria de Estado do Turismo.

Durante a visita o júri destacou a diversidade da gastronomia local a aliar à qualidade dos vinhos, louvando o esforço feito pelas autoridades regionais na área do ensino. Por seu lado, João Ataíde, presidente da CM da Figueira da Foz e da CIM, atesta que “muito mais do que a dimensão gastronómica, há na nossa candidatura um conjunto de factores importantes, como o turismo, a cultura, promoção da economia local, criação de emprego, qualificação de mão-de-obra”.