Coudelaria de Alter do Chão vai ter hotel

Os espaços edificados da Coudelaria de Alter do Chão, gerida pela Companhia das Lezírias, vai ser concessionado pelo Governo para a construção de um hotel, garantia dada pelo ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

O governante, que falava em Alter do Chão, numa iniciativa do PS, adiantou que “há interesse de investidores privados” em desenvolver um projecto turístico naquele espaço. Refira-se que, sem adiantar pormenores, Jorge Rebelo de Almeida, presidente do Grupo Vila Galé, já havia manifestado o desejo de investir mais no Alto Alentejo e disse estar de olho na Coudelaria de Alter do Chão. O empresário falava em Elvas, onde foi assinado o contrato de exploração do Convento de São Paulo.

“O investimento será privado, mas passa por mais do que isso, passa por um compromisso do Turismo de Portugal para investimento na renovação das infra-estruturas que estão à volta do que será o hotel”, disse, adiantando que, “como um projecto privado, que tem que ter viabilidade para o qual o Turismo de Portugal com as linhas especiais de crédito que tem, vai disponibilizar, da mesma forma que faz no Programa REVIVE”.

Esta iniciativa contou ainda com a presença dos ministros da Agricultura, Capoulas Santos, e do ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, que estão também envolvidos neste projecto turístico em redor da coudelaria, numa estratégia concertada entre os vários ministérios.

A Coudelaria de Alter do Chão, fundada em 1748 por D. João V, desenvolve actualmente trabalhos de selecção e melhoramento de cavalos Lusitanos.