Crescimento do turismo continua a superar a economia global

Em 2019, as chegadas internacionais chegaram aos 1,5 mil milhões de turistas, um crescimento de 4%, que é coincidentemente a previsão de crescimento para este ano de 2020. A previsão do último Barómetro do Turismo da OMT representa o 10º ano consecutivo de crescimento.

No ano passado, todas as regiões registaram um crescimento nas chegadas internacionais, com a incerteza do Brexit, falência da Thomas Cook, tensões políticas e socais e abrandamento da economia global a contribuir para um crescimento mais lento que anteriormente. Este abrandamento afectou sobretudo as economias avançadas, em particular a Europa e Ásia-Pacífico.

O Médio Oriente emergiu como a região com um crescimento mais rápido nas chegadas de turistas internacionais em 2019, com quase o dobro da média de crescimento global (+8%). Segue-se a Ásia-Pacífico com um crescimento de 5% e a Europa com +4%. O continente europeu continua a liderar no número de visitas internacionais, recebendo 743 milhões de turistas no último ano, o que corresponde a um share de 51% do mercado global.

Contrariando o abrandamento das economias global, os gastos com o turismo continuam a crescer, mais consideravelmente entre os top10 de maiores gastadores. Entre o top10 destacou-se a França, com um crescimento de 11% em viagens ao estrangeiro, seguida dos Estados Unidos com +6%. Contudo, mercados emergentes como o Brasil e Arábia Saudita registaram quebras nos gastos no turismo. A China continua a ser o maior mercado emissor do mundo, embora com uma queda nos gastos em 4%.

O último Confidence Index da OMT mostra um optimismo cauteloso, com 47% dos participantes a acreditar que o turismo vai ter uma prestação melhor e 43% a acreditar numa prestação semelhante a 2019. Eventos de grande escala como os Jogos Olímpicos em Tóquio e a Expo 2020 Dubai deverão gerar um impacto positivo no sector.

As previsões para 2020 de um crescimento de 3% a 4% por um lado confirmam a resiliência e liderança do sector económico do turismo, especialmente perante incertezas, e por outro alerta para necessidade da responsabilidade de aproveitar a oportunidade para contribuir para o desenvolvimento de comunidades à volta do mundo.

“Nestes tempos de incerteza e volatilidade, o turismo permanece um sector económico de confiança”, afirma Zurab Pololikashvili, secretário-geral da OMT, que acrescenta que “o nosso sector continua a ultrapassar a economia mundial, chamando-nos não só a crescer, mas a crescer melhor”. A OMT apela ao crescimento sustentável do turismo, lembrando os 10 anos que faltam para cumprir os 17 Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030.

Para o secretário-geral da Organização Mundial do Turismo o desafio que se apresenta é “assegurarmos que os benefícios [do crescimento do turismo] são partilhados o mais possível e que ninguém é deixado para trás”. Em 2020, a OMT celebra o Ano do Turismo e Desenvolvimento Rural “e esperamos ver o nosso sector a liderar uma mudança positiva nas comunidades rurais, a criar emprego e oportunidades, contribuindo para o crescimento económico e preservação cultural”.