CTP quer que Governo legisle “com brevidade” sobre medidas anunciadas

Em comunicado, a Confederação do Turismo de Portugal, considera correctas as medidas extraordinárias anunciadas quinta-feira pelo Governo e reclama celeridade na “tradução legislativa” das mesmas.

“As medidas extraordinárias de contenção e mitigação do coronavírus Covid-19 decretadas ontem [quinta-feira, dia 12 de Março] pelo Governo são uma resposta à situação excepcional que o país atravessa”, considera a Confederação do Turismo de Portugal que apela ao Governo que “proceda com brevidade à tradução legislativa das medidas anunciadas e à sua rápida divulgação e implementação de forma a que os seus efeitos cheguem em tempo útil às empresas”.

A CTP apela também ao Governo que “continue a manter uma atitude dinâmica, flexível e aberta na tomada de medidas críticas para os cidadãos e para as empresas, ajustando-as permanentemente à evolução dos acontecimentos” no sentido de “garantir que, logo que as restrições sejam levantadas, as famílias possam retomar as suas vidas normais e as empresas possam manter a capacidade instalada para estimular a recuperação económica”.

Entra as medidas já anunciadas pelo Governo, a CTP “destaca pela positiva” a criação de uma linha de crédito de apoio à tesouraria das empresas, no montante de 200 milhões de euros e a simplificação do regime do lay-off, regozijando-se particularmente pela criação de uma linha específica para microempresas no valor de 60 milhões de euros.

Afirmando que vai continuar a trabalhar “em estreita colaboração” com a Secretaria de Estado do Turismo, o Turismo de Portugal e a Direcção-Geral da Saúde, a CTP aproveita para apelar aos cidadãos que cumpram as estipulações do Governo e das autoridades da saúde.