CTP volta a defender um Ministério do Turismo e Transportes

Esta não é a primeira vez que a CTP aponta a necessidade de haver uma nova governance para o turismo, que passasse pela criação de um Ministério. Sexta-feira, Francisco Calheiros voltou ao tema, sugerindo um Ministério que englobasse o Turismo e os Transportes, duas faces da mesma moeda como a actual crise pandémica tão bem veio mostrar.

O presidente da Confederação do Turismo de Portugal falava sexta-feira no 3º Fórum de Turismo Visit Braga que se subordinou ao tema “Os desafios pós-pandemia no turismo” e em que participou também a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques. Neste fórum, em que votou a falar de um Ministério que englobe o Turismo e os Transportes, Franciso Calheiros disse não se tratar de uma medida a tomar no imediato, quando problemas mais prementes se colocam mas no longo prazo.

Entre as medidas de longo prazo, a Confederação sugere também o “ressuscitar da Funde de Turismo – Capital de Risco”, uma empresa que foi “extraordinariamente importante numa determinada atura para a internacionalização das empresas e para criar dimensão e que agora poderia ter funções completamente diferentes e que era importante retomar”.

A propósito, Francisco Calheiros apontou que “é altura de começarmos a pensar numa nova governance do turismo”, apontando que “faz sentido haver um Ministério do Turismo e, dentro dele, ter pelo menos Transportes”.

Colocou também a tónica na necessidade de dar continuidade ao Montijo, porque “quando o turismo reabrir não tenho dúvidas que seremos os primeiros a ser visitados” até por uma questão de segurança que se prende ao destino Portugal.

“Há um interesse pelos alemães, ingleses e americanos por Portugal”, devido à gestão que foi feita para lidar com esta pandemia. “Não tenho dúvidas que mal se abra seremos os primeiros a ser visitados”.

O 3º Fórum do Turismo de Braga foi uma iniciativa da Câmara Municipal de Braga, em parceria com a Associação Comercial de Braga e o Visit Braga.